Bastidores de uma castração felina

Ruby

Hoje vou contar para vocês como foi todo o processo de castração da minha gatinha Ruby. Vou falar de todos os procedimentos que tivemos de fazer antes de castrar, das dúvidas que tivemos durante a recuperação e de como ela ficou após a cirurgia.

Esse é um assunto muito sério e já fizemos algumas matérias aqui sobre A importância da castração e explicamos vários motivos do porquê castrar aqui. Nesse momento você deve estar se perguntando, mas quanto custa isso? Aqui você vai encontrar vários endereços com castração gratuita ou a preço popular.

Todo mundo fala que a gente tem que castrar para evitar filhotes indesejados e para os gatos criados em casa não terem vontade de fugir, mas será que é só isso?

Antes de começar contar minha história vamos saber como é a castração e da importância de se castrar?

Como é a castração?

A castração das fêmeas consiste na retirada do útero, tubas uterinas e ovários. Todo o procedimento leva cerca de 40 minutos e é totalmente indolor. Os animais são anestesiados e a clínica precisa ser equipada com toda a aparelhagem caso haja alguma emergência.20150319_150004

A castração evita um monte de doenças e vários transtornos, tais como:

  • Infecção de útero
  • Cio
  • Crias indesejadas
  • Diminui a agressividade
  • Evita que a gata tente fugir para acasalar
  • Câncer de ovário, colo do útero e mama
  • Aumenta a expectativa de vida

Derrubando um mito

Os gatos castrados não engordam por perdas de hormônios, engordam porque ficam mais quietos e com isso pode ser que brinquem menos, logo queimam menos energias e acabam engordando. Existe no mercado uma série de rações próprias para gatos castrados e é claro, não deixe de estimular seu animal com brinquedos que o façam queimar calorias. As pet shops estão repletas de ratos que andam sozinhos para os gatos correm atrás, varinhas com penas que os fazem ficar loucos para pegar e os forçam a pular, você pode colocar a ração em algum lugar que os faça pular para comer e por aí vai.

A história de Ruby

Nós adotamos Ruby com 2 meses, o veterinário já na primeira consulta aconselhou a castração após 5 meses (esse período varia de acordo com o profissional, alguns vão dizer 4 meses, outros 6 meses).

No entanto quando ela estava com 5 meses antecipou o cio esperado para os 6 meses (normalmente o cio antecipa quando eles tem contato com outros gatos o que com ela foi exceção pois aqui em casa é tudo telado e ela não tem acesso a rua), precisamos esperar a fase passar porque os exames teriam alteração hormonal.

Procedimento pré-castração

Foi solicitada uma bateria de exames:

  • Exame de FIV: Também conhecida com AIDS Felina, não tem cura e não é transmissível aos humanos. Existem medicamentos que fazem o controle da doença melhorando a qualidade de vida do animal. Normalmente eles se contaminam no parto, pela amamentação, contato com saliva ou em alguns casos com brigas territoriais onde um gato com alguma ferida aberta entra em contato com o sangue de outro gato contaminado.
  • Exame de FELV: Também conhecida como Leucemia Felina, não tem cura e também não é contagiosa ao ser humano. São tratados apenas os sintomas para que o animal tenha uma qualidade de vida melhor. Existe uma vacina que previne a FELV mas ainda assim eles podem se contaminar através da saliva, no parto, na amamentação ou contato com a secreção de outro animal contaminado.
  • Exame de Função Hepática e Renal: Nesses exames são avaliados basicamente os rins, bexiga, fígado e os ácidos biliares.
  • Hemograma completo: Esse exame é igual ao que realizamos ou deveríamos realizar uma vez ao ano. Verificam os glóbulos, colesterol, nível glicêmico, essas coisas.

Um dia antes da cirurgia foi preciso fazer jejum total de 12 horas. E isso foi terrível!Depois de uma certa hora Ruby queria comer desesperadamente e pulava e corria para todos os lados. Dica: Deixe seu animal em um cômodo fechado! Foi o que fizemos. Ficamos no quarto e a trancamos com a gente, assim ficamos de olho para ela não se machucar e nem quebrar nada.

Dia da castração

Todos os exames deram um ótimo resultado, então a levamos à clínica para fazer a castração. Embora a cirurgia leve 40 minutos ela ficou na clínica por 2 dias para observação. A deixamos no sábado pela manhã e a retiramos na segunda também pela manhã. Nos ligaram para informar quando acabou.

Saída da clínica

Na segunda de manhã fomos buscá-la e nos foi passado um antibiótico, um anti-inflamatório e um outro remédio para passar nos pontos. Como ela estava boazinha veio para casa sem a roupa pós cirúrgica. IMG_20150310_110724

O médico recomendou repouso absoluto de 3 dias, ou seja, sem correr, pular ou fazer qualquer outro esforço. Caso ela ficasse muito agitada, recomendou deixá-la na casa de transporte, mas não foi preciso. Minha mocinha se comportou bem.

Chegando em casa, ela estava calminha, mas a faixa que colocaram nela para proteger os pontos começou a sair do lugar então nós mesmos tivemos que colocar a roupinha nela. Segue mais um ¨pulo do gato¨:

Como ela estava com um pouco de dor, queria nos arranhar, então com micropore largo improvisamos uma luva para as quatro patas. É fácil de tirar e eles não nos arranham.IMG_20150311_220448

Para dar os comprimidos, não teve jeito, tive que misturar na comida úmida. Cerca de uma colher de chá, ela tomou todos os medicamentos sem reclamar e super feliz!

Três dias após a cirurgia Ruby ainda não tinha feito cocô, estava meio irritada com isso. Li várias coisas na internet, mas em conversa com o veterinário, de tudo que li apenas o que era verdade é que uma colher de chá de azeite doce pode ajudar na constipação do animal desde que não seja algo recorrente. No caso dela estava assim por causa da anestesia, ele recomendou aguardar e pouco tempo depois tudo fluiu normal, se é que me entendem!

Dia de retirada dos pontos

10 dias após a cirurgia voltamos a clínica para a retirada dos pontos. Estava tudo bem sequinho e continuamos apenas com o curativo. Já podia correr e brincar normalmente e assim foi.20150319_145940

Hoje já tem quase um mês da cirurgia e só percebemos a castração pois os pelinhos ainda estão crescendo pois já voltou a ser mestre na arte de travessura, está comendo, correndo e brincando normalmente.

Tudo muito simples, rápido e tranquilo. Não tenha medo! Quem ama castra!

86eedcba83bc61a00b8ec9fda8a0c2d4Semana que vem voltamos com mais dicas e cuidados para vocês!

Ficou com alguma dúvida? Deixe um comentário pra gente!

Até mais!

Leave a Reply

16 Comentários

  1. Ana Carolina

    Olá……sua pequena é uma fofa…..estou passando esta mesma fase da castração com a Nina…..quase morri do coração….. pior de tudo foram os medicamentos e curativos…..ela ficou super agressiva……era um sofrimento ter que pegá-la a força para limpar o ferimento e colocar o spray indicado…..no próximo sábado completa 10 dias e vamos retirar os pontos…..estou ansiosa para tudo dar certo…..amo gatos….e depois de muito tempo ter perdido minha gatinha resolvi adotar a Nina….e se algo desse errado acho que eu ia pirar…..Agora é esperar e dar muito carinho para nossas pequenas……

    Um abraço e lambeijos,

    Ana Carolina e Nina.

    • Fabiana Xavierr

      Oi Ana, como esta a Nina?
      Já tiraram os curativos? É normal eles ficarem por um período um pouco diferentes, mas fique tranquila que depois volta tudo ao normal com o bônus de agora além de não engravidar ela terá um monte de doenças evitadas pela castração.
      Abraços e lambeijos,
      Fabiana e Ruby!

  2. Pingback: Tudo o que você precisa saber sobre lar temporário para pets

  3. Pingback: Como fazer uma graninha extra hospedando animais em sua casa

  4. Pingback: Saiba tudo sobre doação de sangue animal

  5. Pingback: 10 Dicas sobre como apresentar um gato a outro

  6. angela

    Olá! A minha princesa é tigrada igual a sua e hoje faz 4 dias que castrou.
    Lendo seu post ficaram umas dúvida em relação a procedimentos antes e pós operatório.
    Levei a uma clínica conceituada na cidade e não foi pedido nenhum exame de sangue para o pré operatório e não foi passado nenhum procedimento de limpeza dos pontos.
    Peguei ela no mesmo dia por minha vontade, chegou em casa ainda com efeito da anestesia e demorou cerca de 12h para passar o efeito.
    Estava com a roupinha e me foi expressamente proibido tirar a roupa, e fiquei de levá-la dia sim dia não para tomar injeção de antibiótico por 3 x.
    Ela operou na quarta dia 17, levei sexta aplicaram o antibiótico e vi que ela não estava com gaze, os pontos estavam direto em contato com a roupinha, não passaram pomada ou spray para desinfecção, mas pelo menos os pontos estavam sequinhos…e estranhei também que deram só dois pontos, sendo que no meu ver havia necessidade de 4. Fiquei preocupada lendo o seu post…será que estão agindo da forma correta? Obrigada! E bjinhos pra vocês!

    • angela

      Ah, esqueci de perguntar…vendo a penúltima foto parece que a Ruby esta anestesiada ou é impressão? Não gostaria que a minha tomasse anestesia novamente. Bjinhos e obrigada!!!

      • Fabiana Xavierr

        Não está anestesiada não, está só dormindo mesmo! Hahaha…
        Bjs

    • Fabiana Xavierr

      Olá Angela,
      Eu não sou veterinária, mas desconheço castração sem exames de sangue prévio. Até para evitar possíveis problemas durante a cirurgia. Também desconheço o uso de antibiótico injetável, não vejo essa necessidade. Pelo menos todos que conheço usaram apenas os comprimidos. Mesmo você tendo ido em uma clínica bem conceituada, sugeriria consultar outro especialista e pedir uma segunda opinião. De qualquer forma, sua sua gatinha passou pelos procedimentos e já está em processo de recuperação. Espero que ela fique bem e não haja qualquer sequela. Mas depois que ela já estiver recuperada, veja com outro especialista os exames que citei na matéria, algumas doenças são silenciosas. Prevenção é sempre a melhor solução.
      E não nos deixe sem notícias, depois nos diga como ela ficou!
      Abraços!

      • angela

        Bom dia!
        Entendi…ela está bem sim, hoje se estiver tudo ok com a cicatrização vai tirar os pontos e a roupinha.
        Comentei na última visita sobre o antibiótico, foi dito que é dado em dias alternados por se tratar de ser de amplo espectro…hoje vou ver qual o nome, pois nem me atentei a isso.
        Após cirurgia notei que está bem tranquila, não fica mais correndo pra todos os lados, é praticamente outra gata. Desde então ela come e bebe normalmente, apesar de estar mais manhosa, tenho que colocar ela perto da comida, mia para fazer xixi e tenho que por ela na caixa…rs…tá um bebezinho! Mas acredito que isso se dê um pouco pelo fato de estar com a roupa, após tirar vai voltar a ser traquina como é…rs
        Obrigada!!! Abraços e bjinhos na Ruby!

        • Fabiana Xavierr

          A Ruby também ficou manhosinha uns dias, mas depois voltou a ser a mesma espoleta de sempre. Corre atrás da gente, se esconde nos cantos da casa pra dar bote, uma verdeira levada da breca! hahaha…
          Vai ficar tudo bem com a sua bebezinha também, fique tranquila!
          Abraços!

  7. Pingback: Minha gata não gosta de colo, será que ela não gosta de mim?

  8. Ursula

    Nossa estou com o coração na mão para castrar nossa gatinha.
    Vocês são de qual cidade? Pode indicar a clínica? A veterinária pediu Hemograma completo e um outro exame acho que foi bioquimico. Fiv e Felv ela não pediu. Essa roupinha parecendo uma fralda que está na primeira foto fica só no primeiro dia?

    • Fabiana Xavier

      Olá, Ursula!

      Nossa equipe está no Rio de Janeiro, mas não contamos com um espaço físico. Essa roupinha que parece uma fralda ela veio da clínica, mas eu achei que não estava comoda, por isso troquei pela outra branca que pega todo corpo. A roupinha é só pra evitar que ela tire o ponto (porque fica lambendo e querendo coçar).
      Sobre o exame de FIV e FELV, cada médico tem seu critério, convese com sua veterinária sobre a importância desses exames. É bem simples e ela pode realizar com o mesmo sangue colhido para fazer o hemograma.

      Vou ficar na torcida para que sua gatinha fique bem!

      Um abraço!

  9. Pingback: Você sabe o que é gatolescência?

Next ArticleOs perigos do chocolate para os cães