Chega de sofrer para dar remédio ao seu gato

Se tem uma coisa sofrida na vida com os gatos, é dar remédio à eles! Gente do céu, como aquelas coisinhas tão pequeninas conseguem fazer uma birra tão grande?

Eu tenho três gatos em casa. Um deles, o Pablito, não posso provar, mas acho que é hipocondríaco. Sério gente, ele fica até nervoso quando eu pego o comprimido. Come na minha mão, é uma beleza!

Já os outros dois, é pura sofrência! Já foi quase como essa piada do vídeo abaixo:

Hoje, as coisas estão mais suaves, entre dicas dos amigos que têm gatos e experência própria, agora as coisas estão mais tranquilas.

Converse com o veterinário

A primeira coisa a se fazer parece meio óbvia, mas as vezes a gente esquece de perguntar ao veterinário se a medicação precisa mesmo ser via oral.

Atualmente, o mercado famacológico pet está muito avançado e temos ótimas opções de medicamentos em ampolas, cremes, spray e outras apresentações bem mais atraentes que um comprimido amargo.

Entre seringas e toalhas

Se não tiver mesmo como fugir dos temíveis comprimidos, existem algumas coisas que podem ajudar. Já ouviu falar em “Aplicador de comprimido”?

  • Aplicadores de comprimidos: são parecidos com serigas, só que sem pontas. Você pode colocar o comprimido inteiro dentro dela e depois basta empurar pela garganta do bichano.
  • Seringa de vacina: a seringa é vendida em qualquer farmácia, inclusive, você já pode comprar a seringa sem agulha. Para utilizar a seringa, você vai precisar triturar o comprimido e misturar em um pouquinho de água. Depois é só aplicar direto na boca do gatinho.

Atenção: alguns veterinários não recomendam essa técnica, pois acreditam que pode haver perda na eficácia da medicação ao ser triturada. Eu recomendo que antes de partir para essa opção, você converse com o médico que acompanha seu gatinho e se informe com ele se pode ou não utilizar essa técnica.

  • Comida úmida: alguns gatinhos, menos exigentes, conseguem ser ludibriados com os deliciosos sachês! Nesses casos, basta misturar o rémedio no caldinho do sachê que o gatinho come naturalmente. Se o remédio for manipulado, fica mais fácil ainda, pois a maioria das farmácias de manipulação pet já faz capsulas saborizadas. Mas é claro, gatos não são como cachorros, a maioria não se deixa enganar. Eles devem comer todo o sachê e deixar o comprimido ou capsula intacta no comedouro. Faz parte do paladar exigente felino.
  • Truque da toalha: a tolaha é a forma tradicional de dar remédio ao gato. Você deve enrolar o gato na toalha de banho, manta ou outra coberta grossinha e deve colocar a medicação com o auxílio do dedo na garganta do bichinho. Depois faça uma leve massagem na garganta dele, para auxiliar na descida do comprimido.

Dica Bônus

Para alguns gatinhos mais bravinhos, uma boa dica para evitar os temidos arranhões é só usar fita crepe nas patinhas deles. Principalmente nas dianteiras. Isso vai evitar que as unhas fiquem expostas e não machuca ao retirar a fita.

Outra opção, que conheci recentemente, são as luvas de proteção. Elas não devem ser utilizadas por longos períodos. A intenção é utilizar apenas em situações especiais.

Este modelo esta a venda na Cobasi.

Importante

Independente da forma utilizada para dar remédio ao seu gato, algumas coisas podem ser usadas como regra geral.

Primeiro, a hora da medicação pode ser considerada um momento feliz. Então, um pouco antes, comece a brincar com ele para que relaxe e gaste energia. Isso vai faciliar o momento da aplicação da medicação.

Outra coisa importante a fazer é segurar o gato de forma firme, independente de você utilizar aplicador, seringa ou outra apresentação. Mas atenção, firme não significa machucar.

Quando pegar o gato, já esteja com tudo pronto. A medicação já precisa estar pronta para uso. Se for utilizar uma toalha, ela já deve estar em mãos. E assim por diante.

Eu já citei, mas gostaria de reforçar que ao dar o comprimido, feche a boca do gato com uma mão e faça massagens suaves com a outra. Isso vai ajudar na deglutição do remédio.

Se precisar, peça ajuda. Não é vergonha alguma chamar um amigo, namorado, mãe, pai ou um vizinho para ajudar nesse momento. Um pode segurar e o outro aplicar.

Talvez você não consiga dar o remédio assim, logo de primeira. Nesse caso, deixe para tentar novamente no dia seguinte para evitar que ele fique muito estressado. Se for mesmo necessário aplicar a medicação neste dia, aguarde algumas horas antes de recomeçar o processo.

E mesmo assim se não se sentir seguro, leve o gatinho ao veterinário. O importante é que ele não fique sem ser medicado.

Mas agora eu quero saber de você. Como você faz para medicar sua ferinha felina? Conta seus truques pra gente aqui nos comentários.

Até a próxima! 🙋‍♀️

Conheça o Clube do Amigo e faça parte da turma que ajuda os animais!

Leave a Reply

2 Comentários

  1. Ótimas dicas para aplicarmos com nossos bixanos!
    Realmente é muito difícil dar remédios para eles.
    As vezes tento colocar no comedouro mas ele sempre acaba encontrando!

    • Fabiana Xavier

      Oi, Gio!

      Os gatos são muito espertos! Não é tarefa fácil mesmo, não. Mas aos poucos a gente aprende como fazer. 🙂

      Um abraço,

Next ArticleMinha experiência com lar temporário