Como ensinar o cão a não aceitar comida de estranhos?

Sabe quando você esta passeando com seu cãozinho na rua e todo mundo fica se derrentendo por ele? Há sempre os que querem passar a mão e os que querem oferecer um petisco. Pois é, os petiscos desconhecidos podem ser tornar um problema.

Quem vai falar desse perigo é o nosso amigo Becton Rodrigues, adestrador e franqueado da Cão Cidadão. 

Quem nunca tentou chamar a atenção de um peludinho usando alguma coisa gostosa? Cuidado! Se o cão é um membro da sua família, ensinar a recusar alimentos de estranhos às vezes pode salvar a vida dele.

Esse aprendizado também ajuda a prevenir mau comportamento no futuro, como latir ou chorar para pessoas que estejam comendo próximas a ele.

Esta nem sempre é uma tarefa fácil. O treino vai exigir do tutor dedicação, atenção, repetição e paciência. Nesse artigo, vou passar o treino que utilizo com meus alunos e algumas dicas para facilitar o aprendizado.

Recusa de alimentos de estranhos

O treino que utilizo é gradativo, para evitar ao máximo que o cachorro erre. Ele é dividido em três partes e você vai precisar da ajuda de um figurante (uma pessoa não conhecida pelo cão).

Parte 1: tem cheiro de comida, mas não é comida.

Parte 2: tem cheiro de comida, parece comida, mas não é comida.

Parte 3: comida.

Se as partes 1 e 2 forem bem reforçadas, sem erros, a parte 3 será simples e rápida e seu cão não aceitará a comida oferecida por estranhos.

Parte 1: Tem cheiro de comida, mas não é comida

1º) Para preparar a isca, cozinhe salsichas e um pedaço de pano grande, que dê para segurar, caso o cachorro tente tirá-lo da mão do figurante. O pano terá o cheiro da salsicha.

2º) Peça ao figurante que aproxime o pano com cheiro de salsicha do cachorro. Sempre que o cão tentar cheirar ou pegar o pano, use o comando “NÃO”, passe sua mão esquerda na frente do seu focinho direcionando seu olhar para você. Treine algumas vezes. Quando, ao ser comandado “NÃO”, o cachorro olhar direto para você ou ignorar o pano, elogie bastante e reforce com petiscos.

3º) Hora de testar o treino. Peça para que outra pessoa estranha ofereça o pano com cheiro de comida ao pet, se ele ignorar, sem que você fale o comando, recompense bastante, elogie e faça festa. A primeira parte foi um sucesso! Porém, caso ele tente cheirar ou pegar o pano, regrida e treine mais o 2º momento da parte 1.

Parte 2: Tem cheiro de comida, parece comida, mas não é comida

1º) Para preparar a isca: pegue um pedaço de cabo de vassoura, corte do tamanho de uma salsicha. Cozinhe com algumas salsichas, para ficar com o cheiro. Depois faça um patê com as salsichas cozidas e passe na isca para ficar ainda mais suculenta.

2º) Peça a um figurante para balançar a isca na frente do cachorro, se ele ficar com olhar muito fixo na isca, dê o comando “NÃO” e direcione o olhar dele para você. Treine até o cachorro ignorar, a partir deste treino vamos simular um passeio, onde o figurante chega ao lado do cachorro e estica o braço,  levando até ele a isca. Se o cachorro quiser pegar a isca, use o comando “NÃO“. Assim que o cão ignorar a isca, recompense com seus petiscos. Caso ele olhe e ignore a isca, elogie bastante e recompense com bastante comida.

3º) Teste. Com uma guia maior, peça ao figurante para chegar ao lado do cachorro e esticar o braço oferecendo a isca, soltando a mesma no chão um pouco mais a frente. Se o cachorro ignorar e passar por cima, excelente, seu treino está um sucesso. Se em algum momento ele tentar pegar, regrida.

Parte 3: Comida

Nessa parte seu pet já está condicionado a ignorar o cheiro e aparência de comida, assim, ficará mais fácil ignorar a comida propriamente dita. Peça a um figurante para oferecer uma salsicha inteira. Observe a reação nessa etapa. A maioria dos cachorros vai ignorar, mas sempre há exceções. Caso o seu pet seja uma exceção, regrida e melhore a recompensa até chegar ao objetivo.

Observação: o treino tem que ser feito o mais próximo possível da realidade, deve ser sempre gradativo e apresentando um estímulo de cada vez, até chegar ao principal, que é a comida. Evite ao máximo o erro, pois em uma situação real o erro pode custar a vida do seu amigo.   

Dicas:

  • Para ter uma boa comunicação com seu pet, treine com ele comandos básicos como o “Senta”, “Deita”, “Fica” e “Junto”. Assim, você terá a confiança do seu cachorro e ele saberá o que você espera.
  • A alimentação diária e os petiscos só devem ser oferecidos pelos membros da família. Se você quer um cachorro que recuse comida de desconhecidos NUNCA permita que ele seja alimentado por uma pessoa estranha.
  • Treine o comando “Não”. Com este treino seu pet saberá que o comando é utilizado para uma coisa errada, que ele tem que parar de fazer. É muito importante nunca associar a palavra “Não” ao o nome do pet, como “Layla, não”. Este comando só deve ser usado para tudo que for errado na vida do amiguinho.

Caso precise de ajuda, conte com profissionais da área.

Boa sorte com os treinos e lembre-se: paciência, repetição e muito carinho são fundamentais para o sucesso dos treinamentos.  

E aí, pessoal? Alguém já passou alguma saia justa ao não deixar o cãozinho comer um petisco de um estranho? Ou pior, seu cãozinho já comeu um petisco de um estranho e passou mal? Conta pra gente aqui nos comentários!

 Conheça nosso grupo quase secreto no Facebook. 🕵️‍♀️

Banner Amigo adotar

*As informações e opiniões emitidas neste texto são de responsabilidade do autor. 

Leave a Reply

Next ArticlePapo sério: defenda a causa animal