Lares temporários: uma alternativa interessante

Para aquelas pessoas que encaram a adoção como um ato completamente altruísta, às vezes é muito difícil escolher apenas um animal para “salvar”. Quando a gente pensa na quantidade enorme de animais abandonados, dá vontade de levar todos pra casa, o que não é possível. Mas existe uma alternativa bem interessante, um meio de ajudar vários animais e que é perfeitamente possível: oferecer um lar temporário. Mas como isso funciona?

Oferecer um lar temporário significa cuidar de um ou mais animais, recebendo-os em sua casa, até que eles sejam definitivamente adotados. Significa alimentar, oferecer uma vida digna, amor e carinho, protegendo aquele animal e preparando-o para a adoção. Significa dar apoio à uma instituição de proteção/resgate de animais que não possui abrigo ou possui pouco espaço para abrigar todos os animais que resgata. Significa dividir o trabalho com voluntários, multiplicando o número de animais atendidos. Por ser temporário, permite uma certa rotatividade, o que significa também que você pode ajudar muito mais animais necessitados.

Você pode procurar uma das várias organizações que resgatam animais e depois os alocam em lares temporários. Basta entrar em contato com elas para saber como fazer. Em alguns casos, a única coisa que eles pedem é o espaço físico, cobrindo todos os custos que você terá com o animal. Então, se você não tem recursos, mas tem espaço e tempo para se dedicar a um animal, esta pode ser uma excelente opção. Muitas ONGs não possuem abrigos e contam essencialmente com a ajuda deste tipo de voluntários. Afinal, o espaço físico e a disponibilidade para ficar com o animal são essenciais no processo de resgate.

Na prática, é o seguinte:

O que você precisa para oferecer lar temporário:

Os “requisitos” podem variar dependendo da ONG ou protetor, mas a maioria pede o seguinte:

  • Todos da casa devem estar de acordo em abrigar o animal
  • Se já tiver outros bichos em casa, eles devem se dar bem com o novo hóspede
  • Morar em casa à prova de fugas ou apartamento telado (no caso de gatos)
  • Dar ração, água e, dependendo do caso, remédios

O que a ONG ou protetor oferece:

Isso também varia, mas de maneira geral tudo o que o protetor pede é que você ofereça o espaço e cuidados básicos. A ONG cuida de todo o resto, tal como:

  • Compra de medicamentos e vermífugos
  • Castração e cuidados veterinários
  • Divulgação do animal para adoção e busca de adotante

(dicas listadas pela Jéssica Pires do projeto Patinhas Sem Dono, de São Paulo)

Por outro lado, se esbarrar com algum animal que precisa de ajuda, você pode oferecer seu lar como temporário por conta própria, resgatando os animais e cuidando deles. E então, divulgando seus “protegidos” para adoção, o que pode ser feito aqui no Amigo Não se Compra ou através de outros sites e meios de comunicação. Muitos protetores independentes fazem assim e obtêm sucesso. Veja nossas dicas sobre o que fazer ao resgatar um animal.

Abrir as portas da sua casa para acolher animais que precisam ser resgatados com urgência, mas que ainda não encontraram adotantes ou não estão preparados para adoção, é uma atitude muito bonita. É um meio, a princípio, completamente altruísta de atuar na proteção animal. Ao adotar, você tem o ganho de conviver com aquele animal. Ao oferecer um lar temporário, seu ganho vai ser preparar aquele animal para ter um lar definitivo, vê-lo recuperado e pronto para ser feliz. E, um dia, entregá-lo nas mãos de alguém que irá amá-lo e protegê-lo pelo resto da vida.

De uma forma diferente, é uma opção que oferece muitas recompensas. Se você ainda está em dúvida, confira aqui o depoimento da Gisele Carmona, que ofereceu lar temporário a quatro filhotinhos de cachorro.

Este cartaz feito pela Karina Ferraresi, do Projeto Divulgato, explica como funciona o LT.

 

Gostou da ideia?

Então cadastre-se para oferecer hospedagem! Assim, quando um protetor precisar de ajuda, poderá entrar em contato com você. Escreva para contato@amigonaosecompra.com.br informando:

  • Seu nome e telefone para contato
  • Cidade / Estado
  • Que bichos aceita hospedar (cachorro, gato ou os dois)
  • Mora em casa ou apartamento? Possui quintal?
  • Já possui outros bichos em casa?

Esses dados ficarão disponíveis em um post aqui no Amigo Não se Compra de modo que os protetores possam procurar alguém que aceite hospedar algum animal.

E aí, vamos lá?

Leave a Reply

2 Comentários

  1. Pingback: Como fazer uma graninha extra hospedando animais em sua casa

  2. Elaine

    Boa tarde!
    Me chamo Elaine e fazem quase 3 meses que estou cuidando de uma gata de rua de mais ou menos1 aninho.
    Estou tentando arrumar um lar definitivo pra ela, até estão vou cuidando dela somente na varanda do meu Apto. Tenho um gato de 8 anos e ele é muito ciumento e tbm levando a gata que dei a ela o nome de Princesa no veterinário, constou é ela é Positivo Felv e toma remédio continuo.
    A semana que vem vou viajar e gostaria que se alguém poder me ajudar cuidando dela por 20 dias, pq em meu Ato n posso deixar ela, pois n tem quem cuida e tbm o remédio que ela toma todos os dias.
    Por favor quem poder me ajudar entra em contato, não tenho condições de pagar muito no caso de ser cobrado.
    Ela é muito fofa e super dócil pra tudo, n da trabalho.
    (71)99663-0582 Vivo
    (11)98433-0582 Zap

    Obrigada

Next ArticleFogos de artifício incomodam muito mais!