Minha gata fez check-up

Quantos de vocês tomaram as 3 doses da vacina anti-rabica? Eu só quando era criança, ainda bem que tem validade de 10 anos (ok, já passou da validade há muitos anos :P). O importante é: eu até tenho falhado com minhas vacinas, mas as da minha gata Ruby, não. E esse mês, foi o mês do check-up. Vem ver como foi! 

Um check-up de animal saudável, como é o caso da minha gata Ruby, inclui exames e vacinas.

Vacinas

“Vamos humana, é dia de garantir que eu esteja sempre saudável!”

 

Antes de a gente prosseguir quero deixar uma coisa clara: quando eu falar em vacina anual vai depender muito da necessidade do seu gato. Se ele tem alguma doença pré-existente, se já sofre de alguma enfermidade ou mesmo de onde você vive. A periodicidade quem de fato vai definir é o médico veterinário que acompanha o seu animal. Vou falar aqui de forma geral, levando em consideração um gato saudável que não sai de casa, que é o caso da Ruby. Ok?

Bem, todo mês de junho a gente precisa renovar as vacinas básicas da Ruby como: raiva, tétato e quadrupla. Já vou explicar para que servem essas vacinas!

Caderneta de vacinação

Logo na primeira consulta médica, você vai receber uma caderneta de vacinação onde você vai acompanhar quais as vacinas ele tomou e a data da renovação, para você não esquecer.

Dica: sugiro anotar na agenda no Google um alarme alguns dias antes do vencimento da vacina, dessa forma você conseguirá se programar tanto financeiramente quanto na escolha do melhor dia para levar seu gato na clínica.

Além das vacinas, também esta descrito na caderneta: o nome dele, do responsável, a espécie, raça, sexo, pelagem e data de nascimento (mesmo que aproximada, pois muitas vezes não sabemos a data exata) e em algumas cadernetas também pode constar seu endereço, telefone de emergência, alergias, entre outras informações. NÃO PERCA ESSA CADERNETA! Você vai precisar dessas informações para viajar de ônibus ou avião. Além disso, caso troque de especialista, vai precisar mostrar esse documento ao novo veterinário.

As vacinas usuais são: antirrábica, tétano e polivalente. A Ruby toma essa vacinas somente uma vez ao ano, vamos conhecê-las melhor?

Raiva: vou fazer um resumão porque a raiva é bem difundida atualmente, ok? Bem, a raiva é um vírus que é transmitido através de mordidas ou picadas. Os cães e gatos são transmissores (tanto entre eles, quanto para os humanos), mas o principal propagador da raiva é o morcego. Mas atenção: não é pra sair matando os morcerguinhos, não. Ok? Nem todo morcego vai transmitir a raiva. Além disso, essa doença foi considerada erradicada no Brasil nos anos 80. A vacina é anual.

Tétano: é uma doença causada por uma neurotoxina transmitida por uma bactéria. Essa bactéria só é introduzida (tanto entre eles, quanto para os humanos) por meio de cortes ou mordidas feitas por um animal infectado. Nem todos os médicos veterinários recomendam a aplicação dessa vacina, depende da região em que você vive. Eu por exemplo, moro em um lugar que tem muita proliferação de roedores (ratos 😒) e infelizmente, devido a chuvas recorrentes, temos alagamentos e casos de leptospirose. Aqui vacinas de tétanos sempre estão no calendário e também são anuais.

Polivalente: a polivalente pode ser tríplice (V3), quádrupla (V4) ou quíntupla (V5). A  V3 protege contra panleucopenia, calicevirose e rinotraqueíte. Na AV 4 além das anteriores também protege contra clamidiose e a V5, além das anteriores também é acrescido imunização da leucemia. A Ruby toma vacina V4 porque não tem predisposição para leucemia. Também é recomendada uma vez ao ano.

Exame clínico

Durante a consulta do check-up eu comentei que a Ruby estava sentindo muita fome, mais que o usual. A ração parece não a alimentar como antes. Gente, é sério: todo comportamento diferente, mesmo que mínimo precisa ser mensionado na consulta. A médica disse que poderia ser sintoma de diabetes, mas é preciso fazer exame de sangue para confirmar. Além da diabetes, poderia ser verme ou mesmo a ração que não esta com nutrientes suficientes para ela. Eu costumo dar ração Golden Castrados Premium. A veterinária disse que é boa e a Ruby adora!

A médica também olhou as orelhas, para verificar se estão limpas ou se há sinal de sarna. Apalpou a barriguinha (na verdade, barrigona 🤭🤭) para verficar fígado, rins e outros órgãos internos. Através de um simples apalpar é possível identificar se os órgãos estão inchados ou não, também se houver alguma inflamação é bem possível que o animal reaja ao menor sinal de dor.  Bem, depois chegou o momento do mais chato: a verificação da temperatura. Gatinhos e cachorrinhos não têm axilas, então, o termômetro vai no ânus mesmo! Se bem que, nos bebês humanos usam na boca. Vou sugerir isso na próxima consulta, rs. A nossa temperatura varia em torno de 36º, já nos gatinhos fica na média dos 38,5/39º. Por fim, ela verificou os dentes e hálito da Ruby. Ela está com um pouco de tártaro. Nada que eu precise me preocupar no momento, mas pediu para eu escovar os dentes dela. Eu já comprei o creme dental e a escova, mas ainda estou aprendendo a fazer isso. Depois eu conto pra vocês esse processo.

Gente, é isso: a consulta é base de tudo. Você precisa falar tudo o que tem acontecido com o se u bichinho e o veterinário precisa tocar no animal, examinar, conversar com você. A veterinária da Ruby até conversa com ela, rs, mas compreendo que não precisa tanto. Todos esses procedimentos que eu citei, são padrões de um atendimento básico, é a partir dele que o veterinário solicita ou não exames complementares. Você já foi a uma consulta que o médico não tocou em você e prescreveu algum medicamento? Sentiu confiança? É a mesma coisa com os nossos filhos de pelos.

Exame de sangue

Fizemos um hemograma completo, exames de bioquimica que compreenderam ALT (para verificar doenças do fígado),  AST (é complementar ao ALT para doenças hepáticas, também identifica proteinas totais, albumina e bilirrubinas), Creatinina (para avilar a função dos rins), Fósforo (que diagnostica oumonitora doenças que causam desequilibrio no cálcio e fósforo), Frutosamina (mede o quanto de fruta esta sendo ingerida. MENTIRA! Verifica glicemia e dosagem de insulina para o caso de uma diabetes) e Uréia (também verifica a função renal). E como a Ruby teve contato com um gatinho que resgatamos no ano passado que tinha Felv, também refizemos exame de sangue para Felv (leucemia felina) e Fiv (Aids felina). Lembrando que ambas as doenças são são transmissíveis a humanos.

Em alguns casos, também são solicitados nos exames de check-up uma ultrassonografia, exame de fezes e urina.

Resultado do check-up

Os exames foram muito satisfatórios! A Ruby esta super saudável! 🎉

E a fome? Bem, a médica recomendou mudar de ração para uma super premium ao invés da premium, como é dada hoje. Ah, e a Ruby está super elegante pesando apenas 4,800kg. Uma modelo! O ideal é que tenha até 5kg e mesmo castrada, com uma barriguinha pelancudinha, está uma Bündchen!

Melhor que ter um gatinho, é ter um gatinho saudável!

Até a próxima! 🐱

Conheça o Clube do Amigo e nos ajude a manter o nosso trabalho.

Banner Amigo adotar

Leave a Reply

1 comentário

  1. Pingback: Minha experiência com lar temporário | Amigo Não se Compra

Next Article5 dicas de primeiros socorros para o seu pet