Seis perigos para seu cachorro na temporada de verão

Seis perigos para seu cão durante o verão

O verão proporciona muitas oportunidades de diversão com seu cachorro (caminhadas, brincadeiras ao ar livre e até natação), mas também pode trazer problemas à saúde do bichinho, como desidratação, queimaduras nas almofadas das patas, infestação por parasitas, insolação, leptospirose e alergias sazonais. Vamos ver cada uma delas?

1 – Desidratação

 

Uma das melhores maneiras de manter a saúde do seu cãozinho durante o verão é fornecer bastante água limpa e fresca. Considere também preparar caldo de carne (com pouco sal) e cubinhos de iogurte congelado ou servir comida enlatada para cães (melhor ainda se for congelada dentro de um brinquedo como o Kong, que possui o interior oco para guardar biscoitos e petiscos) para aumentar o teor de umidade na dieta do seu amigo.

 

2 – Queimaduras nas almofadas

 

Debaixo do sol de verão, o asfalto atinge temperaturas que podem queimar as almofadas das patas de um cachorro. Para evitar patinhas chamuscadas, leve seu cão para passear de manhãzinha ou no final da tarde, quando as ruas já esfriaram. Se tiver que caminhar com ele durante o dia, use botinhas para proteger suas patas. Sempre ponha sua mão no asfalto por trinta segundos – se estiver muito quente pra você, estará muito quente para as patinhas do seu cão.

 

3 – Parasitas

 

O verão é estação de pulgas, carrapatos e mosquitos. Essas pragas podem trazer desde um leve desconforto até comportamentos de automutilação e riscos à vida do seu cãozinho. Proporcionar ao seu animal uma dieta de qualidade, sem conservantes, vai fortalecer seu sistema imunológico, deixando-o mais resistente à infestação por parasitas. Existem vários produtos preventivos no mercado, como xampus repelentes, medicação localizada, óleos essenciais e colares antipulgas e anticarrapatos. Pergunte ao veterinário o que ele recomenda para seu cão. Limpar frequentemente a casa e manter o bichinho bem escovado também reduzem as chances de infestação por parasitas.
6 perigos para seu cachorro no verão

4 – Insolação

 

A insolação é um sério perigo para a saúde dos cachorros e pode ser fatal. Evite a insolação reduzindo os passeios do seu cão nas horas mais quentes do dia (o início da manhã e o final da tarde são as melhores horas para se exercitar no verão), mantendo-o bem hidratado, oferecendo locais frescos para descanso, levando-o para nadar e nunca deixando-o sozinho no carro.

Todo ano, muitos cachorros morrem em automóveis superaquecidos. Mesmo num carro estacionado à sombra e com janelas abertas, a temperatura pode aumentar muito rápido no verão, criando um “forno”. Uma temperatura de 35º ao meio-dia pode subir até 45º (mesmo com as janelas abertas!). Isso pode ser desastroso para seu cão. Por isso, caso precise deixá-lo no carro, mesmo que por pouco tempo, sempre ligue o ar condicionado. Largar seu cãozinho no carro não é só um perigo à saúde do animal, mas, em alguns lugares, pode dar origem a acusações de maus tratos. A solução? Não deixe seu cachorro no carro num dia quente.

 

5 – Leptospirose

 

A leptospirose é transmitida por um animal infectado, através do contato direto (se você for mordido por ele ou ingerir sua carne) ou indireto (através da água, alimentos etc.). Uma fonte comum da bactéria da leptospirose é a água estagnada. A doença pode causar problemas de saúde permanentes e até a morte, se não for tratada rapidamente. Os sintomas incluem febre, vômitos, tremedeira, letargia, anorexia, sensibilidade nas articulações e músculos e aumento da ingestão de água. Caso suspeite que seu cão tem leptospirose, leve-o ao veterinário imediatamente – se necessário, no atendimento de emergência.

Existem vacinas contra a leptospirose, mas elas não evitam todas as formas da doença e podem causar reações adversas sérias. Converse com seu veterinário para pesar os prós e contras da aplicação da vacina.

 

6 – Alergias sazonais

 

Seu cachorro pode ser alérgico a um ou mais itens característicos do verão, como pulgas, mofo e capim e outras plantas. Se suspeitar que seu cão tem alergia, ou se ele se coça muito ou perde muito pelo, consulte o veterinário. Esta é uma ótima página (em inglês) onde você pode conhecer vários tipos de alergia que afetam cães e tratamentos contra alergias de qualquer estação.

 

Texto traduzido e adaptado pela Mailin Kelbert, especialmente para o Amigo Não se Compra. Clique aqui para ver o texto original (em inglês).

 

 

 

Next ArticleFaça você mesmo: Brinquedos para divertir seu gatinho