A importância do uso da guia nos passeios com seu amigo

Você costuma passear com seu cão sem a guia? Será que é realmente seguro?

Sempre lembro às pessoas que animais são como crianças, pelas quais nos tornamos responsáveis e, com isso, nosso dever é protegê-los de qualquer perigo em potencial. Como as crianças, os animais são curiosos, tem um forte instinto de explorar e descobrir coisas novas, tem atenção um pouco dispersa e pouco senso crítico.

Continue reading…

Gatos, cachorros e… bebês!

Tem gente que acha que, quando vem um bebê na família, é hora de se desfazer dos bichos. Quanta bobagem! Bebês podem conviver numa boa com cães e gatos, e ainda se tornarem grandes amigos! Mas é importante que os pais tomem alguns cuidados. No depoimento abaixo, Daniele Lima conta como é a convivência do seu filhote Oliver com a bicharada da casa. Leia, pegue as dicas e emocione-se!

Continue reading…

Ensinando o seu cachorrinho a usar o “penico”

Muita gente acredita que cachorros não se acostumam a fazer as necessidades em casa, em um lugar específico. Acreditam que eles precisam ir à rua ou usarão qualquer lugar da casa como “penico”.

Sim, é verdade que os cachorros devem passear, ao menos, uma vez por dia. E sim, é verdade que eles adoram marcar território, através das fezes e da urina, pela vizinhança. E isso tudo é muito saudável, desde que você, o responsável, lembre-se de recolher os dejetos do seu animalzinho sempre e sem exceção. Mas existe uma maneira de acostumar o seu filhote a fazer as necessidades em casa. E isso é importante porque nem sempre você poderá levá-lo à rua no momento em que ele precisar.

Então vamos lá?

Continue reading…

Petiscos saudáveis para o seu melhor amigo

Quem tem cachorro sabe: eles não podem ver a gente comendo alguma coisa que querem compartilhar. E a gente fica, claro, com o coração partido por ter que encarar aqueles olhinhos “pidões” e negar. Mas tem algumas coisas que nós podemos compartilhar com nossos filhotes de quatro patas e que, inclusive, são boas para a saúde deles.

Continue reading…

A história do cachorro Magpie, das ruas ao amor de uma família

Magpie é um cão de sorte: apesar de ter passado parte da sua vida nas ruas, sozinho e perdido, acaba sendo resgatado e enfim, adotado por uma família que lhe dá todo amor e carinho que ele sempre precisou.

Assistam aqui a história deste cão, que pode ter se perdido, ter sido abandonado, ou que simplesmente nasceu nas ruas. Desde à dura vida nas ruas até ser adotado por uma nova família. Tudo do ponto de vista do próprio cão!

Se você concorda que todo cão e gato de rua merece uma família, e que nenhum animal deveria ter que passar por esta situação de abandono, pratique e divulgue:

  • ADOÇÃO, porque Amigo não se compra;
  • CASTRAÇÃO, porque Amigo não se vende, e
  • IDENTIFICAÇÃO, porque Amigo não se perde.

O vídeo é uma campanha do grupo Law of the Paw para sensibilizar esta importante mensagem de adotar, castrar e identificar. São as 3 medidas que todos podemos fazer e incentivar, para diminuir a situação caótica destes bichinhos, que não tem culpa de terem sido abandonados e mal tratados pelas pessoas.

Foi legendado pela ONG de proteção animal ObaFloripa

Fonte: ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Theo e Simba, irmãos de verdade

Sempre fui apaixonada pelos animais e sempre os tive presente em minha vida, graças a DEUS. Há mais ou menos 3 anos atrás minha sogra ganhou um Rhodesian de uma amiga criadora, o Simba. Ela o levou para a casa de Friburgo, já que lá tem muito espaço e a raça é grande… só que por conta do trabalho dela, não podia dar muita atenção a ele.

Continue reading…

Caco e a alegria de mudar de ideia

É incrível, mas quando tem que ser, as coisas acontecem de qualquer forma.

Há alguns anos atrás, me prometi nunca mais ter nenhum bichinho, pois sofri demais quando os meus dois cães (um casal de 9 e 12 anos) morreram. Ficamos eu e minha família, arrasados e incorformados, apesar de que sabíamos que um dia eles partiriam.

Continue reading…

Venon e suas férias no Nordeste

Venon é um cachorro muito especial e nos encontramos no momento certo. Faziam 7 meses que eu e meu esposo João tínhamos perdido nossa Weimaraner de 13 anos e estávamos sentindo um vazio enorme em casa, amigos solidários sempre querendo nos dar um filhote mas decidimos q só pegaríamos um caso achássemos um abandonado.

Continue reading…