Tudo o que você precisa saber sobre ração vegana

A cada dia que passa vemos mais pessoas interessadas por uma vida mais saudável, prova disso são as centenas de blogs fitness e de comidas naturais que temos hoje. Aquela época de comer qualquer coisa sem pensar no amanhã já passou, ainda bem né?

Só que esses cuidados que vemos hoje, tem ido além de uma questão puramente estética, é a preocupação com a saúde mesmo. Isso tem se estendido fortemente aos animais. Antigamente era comum as pessoas darem comida de panela aos animais, era assim que chamávamos quando era dado arroz, feijão, macarrão, enfim, comida que os próprios donos comiam.

As pessoas entenderam com o tempo que a ração é uma alimentação bem completa e melhor que esse tipo de comida. No entanto, hoje temos uma nova geração surgindo, e essa geração tem optado por ração vegana. Vamos entender melhor sobre essa ração?

Antes de começarmos, acho importante deixar claro a diferença entre vegano e vegetariano. Sim, há diferenças, veja:

Vegano

Bem, o vegano não come nada que tenha por origem a vida animal e isso inclui ovos, leite e derivados. Os veganos comem inclusive produtos enlatados desde que não tenha sido usado gordura animal na composição. Alguns não usam produtos que tenham sido testado em animais, não usam nem couro. A motivação é muito variada, amor aos animais, religião, enfim, cada um com seu motivo.

Vegetariano

Os vegetarianos não comem animais mas comem ovos, leite e seus derivados. Logo, não comem embutidos, baycon e presunto por exemplo, porque depende da morte do animal para fabricar esse alimento.

Ah sim, peixe e frutos do mar são considerados bichos tá? Portanto nem vegano e nem vegetariano se alimentam deles, ok?

Esclarecido a diferença entre alimentação vegana e vegetariana podemos entrar no nosso assunto.

Sobre a ração vegana

A ração vegana não contém em sua composição ovos, carne, víceras de carne ou peixe e derivados e leite, mas são enriquecidas de ômega 3 e 6 oriundos de fontes vegetais e tem redução de sódio. Algumas ainda contém cenoura, espinafre, arroz integral, preteina de soja, beterraba, glúten de milho, minerais e vitaminas. No mais ela é bem parecida com a ração comum.

Uma ração para ser considerada boa precisa ser balanceada e atender os valores nutricionais que o animal precisa. A ração vegana contém inclusive proteína mas é uma proteína de origem vegetal. Quem optar por utilizar esse tipo de ração pode ficar tranquilo, pois sendo de qualidade (cuidado que devemos sempre ter com qualquer alimento oferecido ao animal) e tendo seus nutrientes balanceados pode ser oferecido tranquilamente.

A ração vegana tem sido utilizada principalmente para animais com alergia ou intolerância a proteína animal mas animais obesos (saiba como evitar a obesidade animal aqui), cadelinhas gestantes ou que estão amamentando, animais filhotes ou adultos ou ainda para aquelas pessoas que buscam uma alimentação que acreditam ser mais saudável para seus peludinhos também podem utilizar.

Ração Vegana x Cães

Uma grande vantagem para os cachorros é que esse tipo de ração oferece uma fonte mais natural e saudável de alimento, o que deve levar seu peludinho a ter uma vida mais longa. Mas lembre-se que além da ração tradicional, você pode oferecer petiscos naturais para seu pequeno, seja você adepto da ração vegana ou não. Para não dar alimentos que eles não podem ingerir, fizemos uma lista de 25 alimentos naturais que você pode oferecer sem culpa ao seu pequeno, confira aqui.

A desvantagem é que a proteína vegetal não é tão bem absorvida pelo organismo quanto a proteína animal. Os cachorros são carnívoros por essência e possuem enzimas específicas que ficam tentando quebrar essas novas proteínas do organismo. Em contrapartida, a ração vegana é reforçada de aminoácidos que ajudam na absorção.

Ração Vegana X Gatos

Assim como os cães, os gatos também são considerados essencialmente carnívoros mas isso não os impede de ingerir uma alimentação vegana. As observações devem ser as mesmas citadas acima. A ração precisa ser de qualidade e ter as proteínas, minerais balanceados para o organismo dos gatos.

Assim como a ração comum é dividida por cães e gatos a vegana também é, pois as necessidades deles continuam sendo diferentes.

É importante observar se a ração contém as farinhas de arroz, trigo, aveia, milho, germe de milho, cevada, sorgo, óleo de linhaça, farelos de glúten de milho, proteína texturizada de soja e levedura de cerveja.

Não existe um ingrediente que seja milagroso, que substitua todos os outros ingredientes. O importante é não usar apenas uma fonte de energia ou de proteína na fórmula, mas sim três ou mais para formar uma fórmula bem balanceada.

O debate ético

dog

Foto: Site Os Paparazzi

A alimentação vegana para os animais ainda é um assunto polêmico, pois muitos médicos veterinários ainda não chegaram a um acordo sobre o assunto. O fato de os gatos serem carnívoros (alimentarem basicamente de carne) e cães serem omnívoros (se alimentam de carne, vegetais e grãos, o vulgo, come de tudo) levantam uma questão ética. Até que ponto podemos interferir nos hábitos dos animais?

O hábito de alimentar animais com vegetais começou nos Estados Unidos, no fim dos anos 1960. Grupos de veganos radicais passaram a considerar natural alimentar seus bichos de estimação com sua própria dieta , impondo as criaturas irracionais uma interdição ética ou religiosa essencialmente humana.

Vale lembrar que o vegano respeita todas as formas de vida. Isso implica não sujeitar os outros à sua opção de alimentação ou vida vegana, e portanto não submeter um animal a uma alimentação vegetariana. Mas por outro lado, comprar comida “normal” para animais domésticos é dar apoio à indústria da carne, com toda a sua crueldade, exploração, desperdício e danos ambientais, à qual o veganismo se opõe.

Os cães foram domesticados pelos homens e há milhares de anos que não seguem a sua dieta natural. Muitos cães já não sabem caçar. Esse é um problema real, criado pelos nossos antepassados, e ao qual o vegano não deve ser alheio. No caso dos gatos, são mais independentes do que os cães, e em geral ainda sabem caçar.

Os cães e os gatos podem receber uma dieta vegetariana, mas não são veganos por natureza. No entanto, é necessário estabelecer dietas especiais para gatos, pois eles precisam de um aminoácido chamado taurina, encontrado nos músculos de animais. Os gatos parecem não ser capazes de sintetizá-lo em quantidades suficientes, ao contrário dos humanos e dos cães.

Já até se desenvolveu a taurina sintética, usada em alimentos comerciais (não vegetarianos), para gatos. Os animais que não comerem carne devem receber estes ou outros suplementos, pois a sua deficiência pode causar cegueira e mesmo a morte do animal. Os gatos precisam ainda de vitamina A pré-formada e ácido araquidónico (responsável pelo desenvolvimento muscular). Todos os alimentos veganos de qualidade para felinos contêm esses ingredientes essenciais, e as empresas que os comercializam incluem-nos nos seus produtos.

Alguns médicos veterinários dizem que a mudança de ração deve ser realizada preferencialmente quando ainda bebês, isso torna o processo mais fácil, no entanto é possível realizar a mudança com animais adultos.

Claro, em todo o processo é preciso antes de tudo, realizar um acompanhamento com seu médico veterinário de confiança. Você precisa manter as vacinas dele em dia (confira aqui as primeiras vacinas que você deve dar ao seu cachorro), sempre brincar e enchê-lo de carinho em abundância!

Ter um peludinho em casa, não é como ter um bichinho de pelúcia, é preciso ter responsabilidades. Mantenha uma alimentação consciente, que o deixe sempre saudável e que não seja melhor pra você e sim para ele. Seja você vegetariano, vegano ou se come de tudo, faça boas escolhas para seu pequeno, assim como faz para você!

E aí, qual a ração você acha melhor para seu pequeno? Conta pra gente suas experiências, deixe aqui nos comentários suas dúvidas!

Gostou do post de hoje? Semana que vem a gente volta com mais dicas e cuidados para vocês, até lá! 🍗🌽

Fontes:

  • http://noticias.uol.com.br/ultnot/bichos/ultnot/2005/02/17/caes-tem-opcao-de-racao-vegetariana.jhtm
  • http://www.guiavegano.com.br/vegan/eletrodomesticos/racoes/racao-vegetariana-fridog
  • http://www.revistapulodogato.com.br/materias/ler-materia/7/gatos-vegetarianos-seria-possivel
  • http://www.centrovegetariano.org/index.php?article_id=140.
  • http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI221331-15228,00-QUEM+INVENTOU+O+CACHORRO+VEGETARIANO.html
  • http://www.portaleducacao.com.br/medicina/artigos/52540/o-que-e-o-acido-araquidonico

Banner Amigo adotar

Leave a Reply

2 Comentários

  1. Marina

    A descrição que você fez do veganismo está muito equivocada. O Veganismo não se trata de uma dieta, vai muito além de uma escolha pessoal. O Veganismo, por definição, é um modo de vida que visa excluir na medida do possível qualquer forma de exploração e crueldade aos animais, seja para alimentação, entretenimento, vestimentas ou qualquer outra razão. Logo, passa longe de ser uma escolha para benefício próprio como você deu a entender quando disse: “A motivação é muito variada… “. Não existe ser vegano por religião, por saúde ou por qualquer outra questão pessoal ou individual. A principal motivação do Veganismo são os animais. Quanto aos seus comentários 1-“Os veganos comem inclusive produtos enlatados desde que não tenha sido usado gordura animal na composição.” (ps: não só gordura animal como qualquer outro componente de origem animal) e 2-“Alguns não usam produtos que tenham sido testado em animais, não usam nem couro.” Primeiro, a escolha alimentar será pessoal, existem desde os crudiveganos até os junkies, nem todo vegano come enlatado, nem todo vegano come soja, etc. Segundo, qualquer vegano (e não “alguns” como você disse) evita ao MÁXIMO usar qualquer coisa que tenha sido testada em animais ou que possua componentes de origem animal e NENHUM vegano usa nenhum tipo de pele, seja de vaca ou de qualquer outro animal.

    • Fabiana Xavier

      Olá, Marina!

      Obrigada pelas suas observações. Revisaremos o post e as levaremos em consideração.

      Um abraço!

Next Article10 passos para deixar seu gato mais feliz