Vou viajar, e agora? O que faço com meu animal de estimação?

Nem sempre podemos levar nossos amigos peludos conosco quando viajamos. E aí, como deixá-los seguros enquanto estamos fora?

Havendo alguém de confiança, que possa ir diariamente cuidar do animal, deixá-lo em casa é uma opção. Mas somente se ele estiver acostumado a ficar sozinho. É importante tentar manter a rotina da melhor maneira possível, então a pessoa que ficará responsável pelos cuidados deve conhecê-la bem e, claro, já teve ter algum relacionamento com o animal. No caso de gatos, que são muito ligados ao lar e costumam ficar estressados quando fora do seu território, esta é a melhor opção.

Se algum parente ou amigo puder recebê-lo em casa durante a sua viagem, a opção também é benvinda. Com as mesmas condições acima, claro. O animal precisa se sentir à vontade com aquele será seu responsável pelo período em que você estiver fora.

Caso não haja ninguém para assumir os cuidados, existem várias opções de hotéis para hospedagem de nossos amigos peludos. Faça uma pesquisa, consulte seu veterinário, procure pessoas que costumam hospedar seus filhotes, para encontrar o melhor lugar. É sempre bom ouvir experiências de outros donos de animais antes de optar por um determinado lugar.

Procure hotéis que possuam espaço para o animal se exercitar, que ofereçam atividades físicas, passeios e que tenham condições para a hospedagem, a fim de evitar transmissão de doenças, por exemplo. Cuide para que o seu filhote esteja com a vacinação e a vermifugação em dia, e não esqueça do controle de pulgas e carrapatos.

Independente da escolha que fizer, tente deixar uma peça de roupa com seu cheiro disponível para o animal, além de pelo menos um brinquedo do qual ele goste bastante.

Embora existam várias opções válidas, os cachorros são muito apegados aos donos e, sendo possível, é sempre melhor levá-los na viagem. Assim como filhos, quando escolhemos ter um animal de estimação assumimos uma série de responsabilidades. Estar disponível para eles é uma delas. Então, procure conjugar seus interesses com o bem estar do animal. Evite viagens muito longas, sempre que possível.

Quando for viajar, despeça-se do seu animal com carinho e não hesite em dizer que vai voltar. Ele vai estar esperando e, de certa forma, vai entender a despedida.

Next ArticleUm gatinho é bom, mas dois é muito melhor!