Tudo o que você precisa saber sobre infecção urinária nos pets

Quanta água você já bebeu hoje? E seu amigão? Nem sempre conseguimos beber os 2 litros de água recomendado pela maioria dos médicos, não é verdade? Mas se engana quem pensa que apenas os humanos devem consumir bastante água.

A falta da hidratação pode causar problemas urinários e renais no seu gato ou cachorro, assim como ocorre com você. Continue aqui, que eu te explico tudo!

Como diz o Ricardo Ventura: “Beba água! Beba muita água!”. Manter-se hidratado ajuda a evitar infecções e inflamações, causando a desintoxicação do corpo. Isso se deve ao fato de que a água ajuda na eliminação de toxinas por meio da urina, das fezes e da transpiração.

O que é a infecção urinária?

A infecção urinária é uma inflamação causada no aparelho do trato urinário (bexiga, uretra e rim) que impede que o corpo do seu gato ou cachorro elimine as substâncias necessárias para o bom andamento do organismo.

Infecção urinária é uma alteração em alguma parte do trato urinário (bexiga, uretra e rins) que pode ser causada por bactérias, vírus ou fungos. Nos cães as infecções por bactérias são mais comuns, e nos gatos são os processos inflamatórios (DTUIF) os mais comuns .

O que causa a infecção urinária?

A causa mais comum da infecção urinária é a falta de hidratação, então beber pouca água ainda é o principal fator dessa doença, mas há outros como: estresse, fazer pouco xixi, bactérias provenientes de comedouros ou bebedouros mal higienizados e pouca alimentação úmida (sachê), obesidade, efeitos colaterais de medicamentos, baixa imunidade ou mesmo o envelhecimento.

Como identificar a infecção urinária?

Os nossos amigos podem apresentar comportamentos diferentes dos habituais, então fique atento se ele:

  • Fizer xixi em locais diferentes do habitual;
  • Urinar com coloração muito amarelada e/ou com sangue;
  • Fizer xixi muitas vezes, mas em pouca quantidade;
  • Gemer, miar ou latir enquanto urinar;
  • Apresentar febre;
  • Apresentar perda de apetite;
  • Apresentar mudança no comportamento como ficar mais quieto ou comer menos que o habitual.

Lembre-se que você deve buscar ajuda médica em qualquer um desses sintomas, não aguarde seu gato ou cachorro apresentar vários sintomas. Quanto antes identificar, melhor vai ser o tratamento e mais rápido seu amigão vai ficar bem.

Como tratar a infecção urinária?

Já ouviu o ditado que “cada caso é um caso”? Pois é verdade! Durante a crise da infecção, provavelmente, o médico veterinário deve indicar antibióticos ou mesmo ração medicamentosa. Mas dependendo do caso, apenas uma mudança na alimentação pode solucionar quadros repetitivos. Quem vai definir a linha de tratamento é o especialista com base em exames e nos sintomas apresentados.

Tratamentos com medicamentos costumam ser diferentes entre cães e gatos. Aliás, ainda que tratando a mesma espécie, a dosagem pode variar de acordo com peso e histórico de saúde do animal, por isso, nada de medicar por conta própria.

Como prevenir a infecção urinária?

Estimule que o seu bichinho beba muita água: troque diariamente a água do bebedouro para garantir uma água fresca e limpa. No caso dos gatos, ter um bebedouro fonte ajuda muito! Eles amam uma água corrente! E claro, limpe regularmente o bebedouro para evitar que a água crie um lodo no potinho.

Mantenha a caixa de areia limpa, no caso dos gatos e troque o tapete higiênico sempre que vir sujeira, no caso dos cachorros. Assim como nós, os animais não gostam de usar um “banheiro” sujo, acabam prendendo a urina, que pode levar a uma infecção.

Cuide da alimentação também, pois uma ração de qualidade tem controle de sódio e minerais que auxiliam no trato urinário. Oferecer ração úmida com regularidade também ajuda na ingestão de líquido. No verão, até o picolé de sachê está liberado para estimular a hidratação.

Não esqueça de manter as consultas médicas em dia! O check-up é muito importante para evitar que ele adoeça. Exames de sangue e USG (Ultrassonografia), podem indicar possíveis problemas e conseguimos agir antes mesmo dos primeiros sintomas.

Alguns animais, como o meu gato por exemplo, vão enfrentar problemas renais por toda a vida. Mas calma, não precisa se desesperar. Temos muitos medicamentos de uso contínuo no mercado que auxiliam no tratamento, sem falar nos tipos de alimentos medicamentosos que também melhoram a qualidade de vida deles. O meu gatinho, por exemplo, tem 11 anos e há uns 6 usa um medicamento regularmente pela manhã e consome ração especial. Ele passa muito bem, sem crises ou dores. Cuidar e prevenir é sempre o melhor caminho.

E você, já teve algum cachorrinho ou gatinho que passou por esse problema? Conta pra mim aqui nos comentários!

Texto revisado pela médica veterinária voluntária, Drª Daniela Mol Valle CRMV- SP 19822.

Até a próxima! ☺️

Leave a Reply

Next ArticleEntenda a importância do Dia Internacional do cão-guia