Tudo o que você precisa saber sobre ração vegana

A cada dia que passa vemos mais pessoas interessadas por uma vida mais saudável, mais leve e com menos consumo animal.

Esses cuidados que vemos hoje, têm se estendido aos nossos companheiros também.

Será que a alimentação dos animais domésticos precisa mesmo do consumo de carne? A ração vegana pode mesmo ser uma boa opção para os nossos amigos?

Bom, em relação a alimentação vegana para humanos, apesar de não ser o nosso foco aqui, sabemos ser perfeitamente possível e com a transição correta, não existe nenhum dano ao corpo.

Mas em relação a ração, como isso funciona? Os cães e gatos não precisam de carne? E o monte de vísceras e ossos que constam nos rótulos dos alimentos industrializados comuns? Como substituir isso? Ou melhor, é possível?

Gostaria primeiramente de diferenciar o vegetarianismo do veganismo. Sim, há diferenças.

Vegetarianismo

Segundo a Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB), o vegetarianismo é o regime alimentar que exclui os produtos de origem animal. A SVB reconhece variações de interpretação do termo por causa do dinamismo da linguagem.

Os principais tipos de vegetarianismo são:

  • Ovolactovegetarianismo: utiliza ovos, leite e laticínios na sua alimentação.
  • Lactovegetarianismo: utiliza leite e laticínios na sua alimentação.
  • Ovovegetarianismo: utiliza ovos na sua alimentação.
  • Vegetarianismo estrito: não utiliza nenhum produto de origem animal na sua alimentação.

Ah sim, peixes e frutos do mar são bichos tá? Portanto, nem vegano e nem vegetariano se alimentam deles, ok?

Veganismo

Já o site veganismo.org, define o veganismo como: uma filosofia e estilo de vida que busca excluir, na medida do possível e praticável, todas as formas de exploração e crueldade contra animais na alimentação, vestuário e qualquer outra finalidade e, por extensão, que promova o desenvolvimento e uso de alternativas livres de origem animal para benefício de humanos, animais e meio ambiente.

Esclarecida a diferença entre alimentação vegetariana e vegana podemos entrar no nosso assunto.

Como é a ração vegana

A ração vegana não contém em sua composição ovos, carne, vísceras de carne ou peixe e derivados de leite. São enriquecidas de ômega 3 e Ômega 6 oriundos de fontes vegetais e têm redução de sódio. Algumas ainda contém cenoura, espinafre, arroz integral, proteínas da soja, beterraba, glúten de milho, minerais e vitaminas. No mais ela é bem parecida com a ração comum.

Uma ração para ser considerada boa, precisa ser balanceada e atender os valores nutricionais que o animal precisa. A ração vegana contém inclusive proteína, mas é uma proteína de origem vegetal. Quem optar por utilizar esse tipo de ração pode ficar tranquilo, pois sendo de qualidade (cuidado que devemos sempre ter com qualquer alimento oferecido ao animal) e tendo seus nutrientes balanceados pode ser oferecido tranquilamente.

A ração vegana tem sido muito utilizada para animais cujo os tutores veganos que não se sentem confortáveis em oferecer carne de qualquer tipo aos seus melhores amigos. Mas também atende muito bem a animais com alergias ou intolerância à proteína animal; animais que sofrem de obesidade; cadelinhas gestantes ou que estão amamentando; filhotes ou adultos.

Ração vegana entre os cães

Uma grande vantagem para os cachorros é que esse tipo de ração oferece uma fonte mais natural e saudável de alimento, o que pode influenciar em uma vida mais longa. Mas lembre-se que, além da ração tradicional, você pode oferecer petiscos naturais para seu amigo, seja você adepto da ração vegana ou não.

Para não dar alimentos que eles não podem ingerir, fizemos uma lista de 25 alimentos naturais que você pode oferecer sem culpa ao seu pequeno, confira aqui.

A desvantagem da alimentação vai estar diretamente ligada a qualidade da ração ofertada, uma vez que, a proteína de origem vegetal pode ser tão bem absorvida pelo organismo quanto a proteína animal e isso claro, vai estar diretamente ligado à qualidade dos insumos usados no preparo da ração. Com uma dieta naturalmente omnívora, os cachorros possuem enzimas específicas para quebrar os mais diversos tipo de proteínas. Cabe acrescentar ainda que, a grande maioria das rações veganas são reforçadas com aminoácidos que podem auxiliar ainda mais nessa absorção.

Ração vegana entre os gatos

Assim como os cães, os gatos também são considerados essencialmente carnívoros, mas isso não os impede de ingerir uma alimentação vegana. As observações devem ser as mesmas citadas acima. A ração precisa ser de qualidade e ter as proteínas e minerais balanceados para o organismo dos gatos.

É importante observar se a ração dos felinos contém as farinhas de arroz, trigo, aveia, milho, germe de milho, cevada, sorgo, óleo de linhaça, farelos de glúten de milho, proteína texturizada de soja, levedura de cerveja e principalmente Taurina, no caso, taurina sintética. A Taurina é essencial para a saúde e bem-estar dos felinos.

Assim como a ração comum é dividida por cães e gatos, a vegana também é. Os cães e gatos têm necessidades alimentares diferentes.

O debate ético

A alimentação vegana para os animais ainda é um assunto polêmico, pois muitos médicos veterinários ainda não chegaram a um acordo sobre o assunto. O fato de os gatos serem carnívoros (se alimentam basicamente de carne) e cães serem omnívoros (se alimentam de carne, vegetais e grãos, o vulgo, come de tudo) levantam uma questão ética. Até que ponto podemos interferir nos hábitos dos animais?

O hábito de alimentar animais com vegetais começou nos Estados Unidos, no fim dos anos 1960. Grupos de veganos radicais passaram a considerar natural alimentar seus bichos de estimação com sua própria dieta.

Vale lembrar que o vegano respeita todas as formas de vida. Isso implica não sujeitar os outros à sua opção de alimentação ou vida vegana. Mas por outro lado, comprar comida “normal” para animais domésticos é dar apoio à indústria da carne, com toda a sua crueldade, exploração, desperdício e danos ambientais, à qual o veganismo se opõe.

Os cães e os gatos podem receber uma dieta vegetariana, mas não são veganos por natureza. No entanto, é necessário estabelecer dietas especiais para gatos, pois eles precisam de um aminoácido chamado Taurina, encontrado nos músculos de animais. Os gatos parecem não ser capazes de sintetizá-lo em quantidades suficientes, ao contrário dos humanos e dos cães.

Já até se desenvolveu a Taurina sintética, usada em alimentos comerciais (não vegetarianos), para gatos. Os animais que não comerem carne devem receber estes ou outros suplementos, pois a sua deficiência pode causar cegueira ou mesmo a morte do animal. Os gatos precisam ainda de vitamina A, pré-formada e ácido araquidônico (responsável pelo desenvolvimento muscular). Todos os alimentos veganos de qualidade para felinos contêm esses ingredientes essenciais, e as empresas que os comercializam incluem-nos nos seus produtos.

Alguns médicos veterinários dizem que a mudança de ração deve ser realizada preferencialmente quando ainda bebês, pois isso torna o processo mais fácil, no entanto é possível realizar a mudança com animais adultos.

Claro, em todo o processo, é preciso antes de tudo, realizar um acompanhamento com seu médico veterinário de confiança. Você precisa manter as vacinas deles em dia, sempre brincar e enchê-lo de carinho em abundância!

Ter um peludinho em casa, não é como ter um bichinho de pelúcia. É preciso ter responsabilidade. Mantenha uma alimentação consciente, que o deixe sempre saudável e que não seja melhor para você e sim para ele. Seja você vegetariano, vegano ou se come de tudo, faça boas escolhas para seu pequeno, assim como faz para você!

Clique aqui para saber como escolher uma boa ração.

Clique aqui para conhecer tudo sobre a Alimentação Natural.

E aí, qual a ração você acha melhor para seu pequeno? Conta pra gente suas experiências, deixe aqui nos comentários suas dúvidas!

Até a próxima! 💜

Última atualização feita em março de 2021

Fontes:

  • http://noticias.uol.com.br/ultnot/bichos/ultnot/2005/02/17/caes-tem-opcao-de-racao-vegetariana.jhtm
  • http://www.guiavegano.com.br/vegan/eletrodomesticos/racoes/racao-vegetariana-fridog
  • http://www.revistapulodogato.com.br/materias/ler-materia/7/gatos-vegetarianos-seria-possivel
  • http://www.centrovegetariano.org/index.php?article_id=140.
  • http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI221331-15228,00-QUEM+INVENTOU+O+CACHORRO+VEGETARIANO.html
  • http://www.portaleducacao.com.br/medicina/artigos/52540/o-que-e-o-acido-araquidonico

Leave a Reply to Marina Cancel Reply

3 Comentários

  1. Marina

    A descrição que você fez do veganismo está muito equivocada. O Veganismo não se trata de uma dieta, vai muito além de uma escolha pessoal. O Veganismo, por definição, é um modo de vida que visa excluir na medida do possível qualquer forma de exploração e crueldade aos animais, seja para alimentação, entretenimento, vestimentas ou qualquer outra razão. Logo, passa longe de ser uma escolha para benefício próprio como você deu a entender quando disse: “A motivação é muito variada… “. Não existe ser vegano por religião, por saúde ou por qualquer outra questão pessoal ou individual. A principal motivação do Veganismo são os animais. Quanto aos seus comentários 1-“Os veganos comem inclusive produtos enlatados desde que não tenha sido usado gordura animal na composição.” (ps: não só gordura animal como qualquer outro componente de origem animal) e 2-“Alguns não usam produtos que tenham sido testado em animais, não usam nem couro.” Primeiro, a escolha alimentar será pessoal, existem desde os crudiveganos até os junkies, nem todo vegano come enlatado, nem todo vegano come soja, etc. Segundo, qualquer vegano (e não “alguns” como você disse) evita ao MÁXIMO usar qualquer coisa que tenha sido testada em animais ou que possua componentes de origem animal e NENHUM vegano usa nenhum tipo de pele, seja de vaca ou de qualquer outro animal.

    • Olá, Marina!

      Obrigada pelas suas observações. Revisaremos o post e as levaremos em consideração.

      Um abraço!

  2. Pingback: Confira tudo o que você precisa saber sobre Alimentação Natural para cães e gatos |

Next Article10 passos para deixar seu gato mais feliz